terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Bobagens.

" Vou te por lá fora. Esse seu rabo me irrita"

Disse ela,aparentemente olhando na minha direção. Só depois que tracei aquela linha imaginária que tinha início em sua retina,é que percebi que na verdade olhava para a viralatinha que eu tinha adotado a mais ou menos quatro semanas. Menos mal, seria chato se meu rabo - pequeno - irritasse alguém.

Deitei ao lado dela na cama de casal de sempre.Já passava das seis horas da manhã,disso eu tenho certeza. Ainda insone,fiquei encarando aquele rostinho ao meu lado,com uma certa curiosidade infantil. Ela coça o nariz,e por um instante fiquei alegre com a possibilidade de ter compania.Mas ela continuava a dormir. Queria ter dito algo,algo do tipo " não consegui pregar os olhos a noite interia meu bem, e sabe agente podia ir ver o Sol nascer la na avenida...Não que eu ache o raiar do dia a coisa maaais linda desse mundo,mas você sabe...eu não dormi."
A cama estava com um lençol rosa. É triste acordar de manhã,as pálpebras abrindo - barulho de esparadrapo seco se desgrudando da pele - e ver aquele lençol rosa...Tão claro,tão alegre,tão "cheguei",tão...tão...rosa. É isso ai, e aqui estou eu de novo falando sobre lençóis,só que dessa vez de uma forma completamente não-erótica,livre de qualquer coisa que as pessoas normalmente associam quando se fala de lençóis. Mais um cliché textual.

Passei a tarde inteira assistindo programas policiais. Anulei qualquer possibilidade de um dia matar alguém depois de descobrir que detetives analisam moscas para descobrir quem/quando/onde. O que foi uma decepção leve, eu gostaria de ter a liberdade de saber que um dia eu poderia matar alguém. " Eu poderia matar você cara,mas sabe...Eles analisam moscas,e então deixa pra lá. Anda na sombra irmão,anda na sombra. "

3 comentários:

Helena de Tróia disse...

Não sei o que comentar. Mas acho que rosa não faz teu tipo.

Teodora. disse...

O jeito agora é começar exterminando as mosca.
:B

Helena de Tróia disse...

Tava pensando no título do seu blog...ele é ótimo cara! Me lembra algumas viagens que eu falava, sobre o Além e tudo todo o resto.
Beijo